\ DE BALÃO NA CAPADÓCIA

Olá!

Vamos voar? Hoje trago uma fonte de inspiração para vocês que vem dos céus da Turquia. Que a Capadócia é um espetáculo, não é novidade para ninguém. Mas, garanto que ver a terra de São Jorge do alto, a bordo de um balão é divino! Mágico! Inacreditável!

Confesso que a sensação inicial é um misto de expectativa, com ansiedade e medo. Afinal, foi minha primeira experiência de balonismo. E digo para vocês que faria de novo, e de novo, e de novo. Amei tudo. E me senti muito segura pois a Capadócia é conhecida por ser um dos lugares mais propícios do mundo para a prática de balonismo, pelas condições climáticas.

Acordar cedo faz parte do programa. Cinco e trinta da manhã, o carro esperava na porta do hotel para nos conduzir até a Kapadokya Ballons, empresa que escolhemos para a aventura (e adoramos o profissionalismo). Dá para fazer o programa em grupo ou privativo, depende de quanto você está disposto a pagar.

Para relaxar, antes da partida, foi servido um chá com biscoitos, bem ao estilo turco. Dali, um carro percorreu cerca de dez quilômetros para alcançar o ponto onde o balão seria inflado para subir exatamente ao nascer do sol. De repente, eu estava a quase mil metros, no meio de mais de cem balões coloridos. Apenas o vento batendo no rosto, um silêncio profundo e o êxtase de estar naquele cenário surreal. Meio lunar. Diferente de tudo. Tanto que serviu como fonte de inspiração para o filme Guerra nas Estrelas.

O que se vê são rochas em tons variados ora amareladas, ora avermelhadas formando vales e fendas cheios de cones que foram desenhados pelo vento. Na verdade, tudo surgiu com a erupção de três vulcões que hoje estão extintos. A lava derramada formou uma rocha porosa que foi sendo esculpida em formas curiosas que estimulam a imaginação. Parecem chaminés, cogumelos gigantes, animais e por aí vai.

Como a rocha era fácil de escavar, os habitantes faziam suas casas nas pedras. É inacreditável. Algumas cidades subterrâneas chegam a ter 8 andares e tinham até alas para abrigar animais. Kaimakli é uma delas. Está aberta a visitação e é Patrimônio Mundial da UNESCO. Estima-se que muita gente tenha morado ali nos primeiros séculos Depois de Cristo.

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

DE BALaO NA CAPADoCIA blog da camila coelho7

Em três dias (pelo menos) dá para conhecer a Capadócia. Há várias cidades pequeninas e relativamente perto que devem entrar no roteiro. Goreme é considerada a mais importante por ter o Museu a Céu Aberto e as Chaminés de Fadas, locais históricos que merecem uma visita. Avanos tem uma ótima fábrica de cerâmica e um restaurante de comida típica chamado Dayinin Yeri que vale uma refeição. Sinasos é uma cidade super simpática, muito pequena, com um bom restaurante turco familiar chamado Mustafa Pasha.

E Uçhisar é onde fica o maravilhoso hotel Museum encravado nas rochas e debruçado sobre uma encosta. A decoração é incrível. Com muitos objetos históricos. Quartos amplos e totalmente em sintonia com o astral da Turquia. Aconchegante e luxuoso na medida. O mais incrível, é poder ver da janela do quarto os balões passando na sua frente de manhã cedo. Super recomendo!

Chegar na Capadócia é fácil. A região é servida por dois aeroportos: Kayseri e Nevsehir. Voei por uma hora de Turkish Airlines de Istambul a Nevsehir e solicitei o transfer ao hotel antecipadamente.

Uma viagem inesquecível. De cenários marcantes. Bacana para conjugar com uma visita a Istambul.

Espero que tenham viajado comigo de balão.

Até a próxima semana.

Beijos

Claudia Liechavicius

O post DE BALÃO NA CAPADÓCIA apareceu primeiro em Super Vaidosa.

\ comentários


\ Os mais amados