\ O que você faz quando não gosta do que vê no espelho?

Outro dia acordei, olhei no espelho e tudo me incomodava. Meu cabelo tava mais oleoso do que eu gostaria, minhas olheiras estavam gritando, reparei umas celulites que nunca tinha visto antes e minha barriga estava estranha. Odeio quando isso acontece, até porque em 99% do tempo eu curto o que vejo no espelho e não gosto de sem querer desconstruir uma relação que veio sendo construída por anos só por causa de um dia que eu acordei com o pé esquerdo.

Mas acontece. Acho que até Gisele Bundchen deve acordar algum dia do ano e achar que o peito tá caído, a bunda tá flácida e o cabelo tá com pontas duplas. Só para ter certeza, eu perguntei para a pessoa com a auto estima mais elevada que eu conheço – a Joana, óbvio – e ela me confirmou que isso acontece com ela também.

espelho-beautiful

Quando acordar e não curtir o que está sendo refletido é inevitável, eu sempre me pergunto o que eu deveria fazer, e avalio as opções que eu tenho:

A) Respirar fundo, se olhar no espelho (mesmo contrariada) e repetir para si mesma “isso vai passar” e seguir a vida: Tento seguir essa linha, mas nem sempre consigo exercer esse auto controle. Seria realmente ótimo se eu acreditasse em tudo que eu dissesse para mim nesses momentos.

B) Se esconder embaixo das cobertas e só levantar no dia seguinte: Adoraria poder fazer isso sempre, mas não dá. Pelo menos torço para que esses meus ataques de insegurança não aconteçam em dias importantes.

C) Ficar de mau humor e dar patada em todo mundo: Um clássico, sempre que estou me sentindo mal comigo mesma é quase impossível conviver comigo. Eu fico sem paciência, irritadiça com qualquer coisa, tudo me atrapalha, nem eu aguento ficar perto de mim mesma. É um saco, mas acho que é minha estratégia de defesa. Dessa última vez Joana e Bernardo tiveram que ter paciência comigo. rs

D) Apelar para a auto indulgência: Nem sempre consigo, mas diria que é a melhor saída para esses dias. Me maquiar melhor (queria ser aquela que bota um batom vermelho e tá tudo certo, não sou), ajeitar o cabelo, marcar uma unha ou massagem, botar a melhor roupa que eu tenho no armário, ouvir sua música mais animada a caminho do trabalho, tomar um banho mais demorado, dar um gás na academia, comer uma comida que você ama, enfim, fazer tudo que você sabe que vai te animar. Se der para fazer pelo menos 1/3 da sua lista auto indulgente, já ajuda. Se conseguir fazer a maioria é infalível.

Quase sempre eu misturo as opções, nada é tão preto no branco assim, a única coisa que eu evito terminantemente é deixar que esse dia específico me abale por mais tempo.

É normal nem sempre se curtir, é normal ter recaídas, é normal as vezes reparar nos detalhes que você menos gosta com uma lente de aumento, o que não dá é achar que um dia ruim vai definir a sua relação com você mesma pelo resto do ano.

O que vocês fazem nesses dias?

Beijos!

\ comentários


\ Os mais amados