\ Reveillon 2016: Minhas superstições, hábitos e manias pra virar o ano!

Durante toda minha vida eu fui uma pessoa apegada a ritos de passagem. Não necessariamente aquela que adora festas de aniversário, mas sempre fui conectada a “viradas”de eras, anos, idades e todo e qualquer momento que representa um período de transformação.

Hoje resolvi compartilhar com vocês algumas das minhas “manias” para o dia 31 de dezembro. Algumas delas têm sentido, outras não, mas todas significam algo especial para mim.

1) O mais importante: o último banho do ano!

banho-de-ano-novo-2

Você pode ver o telefone pra ligar e comprar no aqui no insta da escola!

Durante anos eu passei o dia 31 de dezembro tomando banhos estranhos. Teve sal grosso, arruda, sal grosso com arruda (e mel) e tantos outros mais. Até o ano que comecei a frequentar a Escola Trilha dos Lobos e passei a tomar o banho de ano novo que a Claudia, professora da escola, monta. É um conjunto com sais, vela, oração, pedra do ano e uma mensagem fofa com direito a pedido especial e tudo.

O banho custa R$15 e muitas amigas minhas já experimentaram porque eu sempre incluo nos meus presentes de Natal! Aqui em casa eu e minha mãe colocamos todo mundo para tomar o banho.

banho trilha

Não existe a possibilidade de eu não fazer ou fazer meu último banho do ano no piloto automático, e isso é uma necessidade que eu tenho desde pequena. Eu preciso agradecer e fazer um processo imaginário de limpeza do corpo, da aura e de tudo que anda comigo.

2) Apenas mais uma lista: balanço do meu ano.

Visando criar uma consciência maior sobre tudo que aconteceu e precisa acontecer na minha vida, todo fim de ano eu faço duas listas, uma um pouco mais importante que a outra.

lista-de-pros-e-contras

A primeira é um balanço geral do meu ano, onde listo tudo de importante que me aconteceu, desde as coisas boas e ruins e paro para agradecer o que eu já assimilei como benção, além de refletir sobre fatos que mesmo sendo aparentemente ruins transformaram a minha vida em algo melhor. Normalmente agradeço por muitas dessas coisas, mas sempre tenho sentimentos de mudança.

Aí entra a segunda lista, que contém aquilo que eu quero tentar melhorar, resolver ou fazer no ano seguinte. Ela pode incluir desde coisas que eu preciso cuidar na terapia a um novo destino de férias, não importa muito bem o que é, apenas precisa ser de coração.

Uma coisa curiosa é que com o passar dos anos essa lista foi se transformando. Se antes ela continha sonhos muito complexos, hoje ela abrange pequenas vitórias, coisas que posso mesmo conseguir num futuro próximo e que podem aos poucos, ainda que de forma sutil, transformar minha vida.

3) Consumismo (versão 1): roupa nova e na cor certa!

Salvo raríssimas exceções, eu sempre escolho passar a virada do ano com roupa nova. Nos últimos réveillons eu resolvi facilitar minha vida e aceitar que o sapato e bolsa não precisavam ser novos, apenas da cor certa. A verdade é que minha mãe passa toda virada de ano com tudo 100% novo e pra mim isso se transformou num legado, meio ridículo, eu sei.

E muito irônico ver uma pessoa pouco consumista (pelo menos com roupas!) como eu rodando shopping entre o Natal e o Ano Novo para fechar o look da virada com o máximo de peças novas possíveis. E como se não bastasse ser tudo novo, eu ainda enfio na cabeça que as cores dessa roupa têm que ter a ver com algo que quero para o ano seguinte, mas o branco nunca falta, afinal, paz nunca é demais.

Isso demonstra o quanto essa coisa de ritual de passagem tem força e simbolismo pra mim. O que era apenas uma superstição boba eu transformei em tradição.

Esse ano vou passar a virada no Mirante do Arvrão, no topo do Vidigal. Como sei qual vai ser a festa, já encomendei meu look, vamos aguardar pra ver se ele vai funcionar bem. Se ficar do jeito que eu planejo que fique, eu posto aqui para vocês.

4) Consumismo (versão 2): a calcinha!

A meu ver a lingerie de ano novo nunca teve a ver com o look. Sempre escolho com MUITO carinho e cuidado o que pretendo usar nesse dia. A cor da calcinha e/ou do sutiã também têm força na virada do ano, e é sempre algo bastante simbólico pra mim.

Sei DIREITINHO quais calcinhas da minha gaveta foram compradas para trazer significado para uma virada de ano. Minha mãe é tão doida que separa até pijama novo para dormir o primeiro sono do ano em questão, minha influência em casa não é muito normal.

lingerie

 5) Feriado (pessoal) no 31 de dezembro

Até mesmo quando eu trabalhei no regime de CLT, eu conseguia convencer meus chefes a me liberar no último dia do ano. Eu adiantava tudo que podia para me dar esse feriado pessoal buscando focar toda minha energia nos itens da lista, num banho de mar ou mesmo em passar o meu tempo perto de alguém importante pra mim.

Hoje, como somos nossas próprias chefes, vou encerrar meu expediente no dia 30 e só volto a trabalhar depois do dia 2. Aproveito o dia 31 para pensar em todos os itens anteriores, para tomar um banho único, para fazer uma escova decente, dar um jeito na unha e me preparar para mais um ano cheio de oportunidades de melhorar minha vida.

Pode parecer bobo, mas gosto de dedicar a energia desse dia para coisas boas. De uma forma geral gosto que seja um dia leve, diferente dos outros e esse ano tudo vai ter um significado ainda mais especial. Como quase todo mundo aqui já sabe, esse foi o melhor pior ano da minha vida e eu tenho muito o que agradecer.

EXTRA! Simpatia nova também pode!

passaporte

Ano passado aderi a simpatia da minha amiga amada Cony, do Futilish e passei a virada segurando meu passaporte em uma das mãos (dentro da bolsa pra disfarçar). Tal prática deve ter surtido efeito, afinal viajei como nunca. Contando por alto diria que foram 5 viagens internacionais de trabalho e mais 3 ou 4 boas viagens de lazer no Brasil.

Eu não sei se aguento manter o ritmo, então ainda não decidi se vou refazer a simpatia, mas se você estiver procurando colocar rodinhas nos pés, pense com carinho na possibilidade e leia esse post muito doido do Fufu.

E vocês, quais são suas manias para o Réveillon?

Beijos

\ comentários


\ Os mais amados